domingo, 23 de dezembro de 2012

[Renda & Saltos Altos] "Sedução", de Bella Andre [Planeta]


Autora: Bella Andre

Título: Sedução

Editora: Planeta Editora

Edição: 2012

Sinopse:

     Charles Gibson é um escritor de êxito, mas devido aos temas que escreve afasta as mulheres e sujeita-se a blind dates que os amigos lhe propõem. Candance Whitman, recém-chegada à literatura erótica, tem encontrado diversos obstáculos pelo caminho. Cansada de ser criticada, decide ir a uma conferência de escritores com o objectivo de aprender, onde acaba por conhecer o seu ídolo: Charles Gibson, o autor best-seller de romances eróticos. Charles propõe-lhe cinco lições para lhe ensinar as noções básicas do erotismo, criação de cenas, ou seja, conselhos muito válidos para obter bons resultados. Mas o que nenhum dos dois esperava era que as lições teóricas passassem à prática. Infelizmente, a desilusão de Candace em relação ao novo romance que está a escrever - no qual Charlie desempenha o papel principal - ameaça-lhes a possibilidade de desfrutar de um amor verdadeiro. Conseguirá ela separar a fantasia da realidade?

Crítica por Isabel Alexandra Almeida/Blog Os Livros Nossos:

   "Sedução", de Bella Andre, é um livro bastante pequeno, contém um núcleo de personagens bastante restrito, destacando-se em todo o enredo as duas personagens principais - Charles Gibson e Candace Whitman.
    As duas personagens centrais surgem caracterizadas em traços bastante genéricos: Charles Gibson, um célebre escritor de literatura erótica, com créditos já firmados ao nível editorial, mas, ironicamente, não consegue relacionar-se de forma estável com uma parceira, nem encontrar a desejada estabilidade ao nível emocional; Candace Whitman, uma escritora que procura afirmar-se no campo da literatura erótica, estando algo cansada de ser julgada erroneamente, apenas pelo género literário a que se dedica, sendo vítima de estereótipos e ideias pré-concebidas que bastante a afectam.
     A  trama é bastante linear, sem peripécias nem grandes reviravoltas, todavia, tem uma particularidade, ao nível narrativo, existem dois planos distintos, que correspondem à história vivenciada entre Charles e Candace, e também ao conto que Candace escreve, à medida que a relação com Charles se vai desenvolvendo.
   Charles acabará por se tornar no mentor/orientador de Candace, após se conhecerem numa conferência de escritores eróticos, e propõe-se transmitir à jovem algumas técnicas de escrita erótica, em cinco lições.
    Candace e Charlie envolvem-se em várias situações de natureza sexual, que vão correspondendo às "lições" propostas.
   O livro contém uma linguagem bastante crua e explícita, podendo mesmo chocar alguns leitores menos avisados para o que vão encontrar. 
    Os termos em calão são uma constante, se bem que contextualizados no âmbito de cenas íntimas entre as personagens, que acabam por ter como bónus, o facto de, a dado passo, e gradualmente, o envolvimento que começa por se traduzir numa forte atracção física, posta em prática a pretexto de lições de escrita, acaba por evoluir em termos emocionais, sendo tal envolvimento recíproco.
    Todavia, alguns acontecimentos implicam o risco de que a relação entre Charles e Candace não chegue a bom porto. 
    É um livro muito simples, bastante ousado, narra um clima relacional absolutamente escaldante, quer pelas descrições, quer ainda pela linguagem usada.
    Trata-se de uma obra de rápida leitura, que prende o leitor que se sinta confortável perante o estilo bastante cru da autora usado na construção da história.
     É envolvente, e deixa-nos a constante curiosidade em saber como a história irá terminar, e qual o destino que aguarda os dois protagonistas.
  Pessoalmente, gostei da história, e se bem que inicialmente tenha ficado algo surpresa perante a linguagem, a verdade é que superei tal facto, e nunca me passou pela cabeça desistir da leitura do livro.
   Fiquei, sim, bastante curiosa em ler o texto no original Inglês, na medida em que encontrei algumas incongruências de linguagem, com saltos abruptos no estilo da mesma, que naturalmente questionei se se deveriam a eventuais lapsos de tradução.
    Anotada fica também a pesquisa e leitura de outras obras da mesma autora, a fim de aferir se esta é uma obra típica da mesma, ou se apenas foi escolhida por ser uma história curta, de rápida leitura e tradução, e que se enquadra facilmente nos actuais hábitos de consumo literário do público, como sucede em Portugal actualmente, com uma verdadeira corrida ao romance erótico e/ou sensual.
  Não é um livro extraordinário, mas também não é de afastar a sua leitura, quanto mais não seja, para saciarmos a curiosidade e descobrirmos mais uma autora, e como não faz pensar, nem suscita reflexões de maior, constitui um bom entretenimento.
   Alguma das nossas leitoras já leu o original em Inglês?  As minhas reticências vão muito para esta questão. Quero depois saber as vossas impressões quanto a este livro a merecer classificação com bolinha vermelha, e impróprio para cardíacos :P







4 comentários:

  1. Ola =) e Feliz Ano Novo!

    Criei um cantinho para as minhas leituras e gostava que fosses la dar um pulinho, se pudesses. =P

    Ate porque preciso de ter seguidores para poder ter parcerias com as editoras. Se puderes ajudar desde já agradeço.

    De qualquer modo continuo a vir aqui para saber das novidades e participar nos passatempos.

    http://livrosechaquente.blogspot.pt/

    Bjinhos

    ResponderEliminar

Obrigada pela sua opinião. Os comentários serão previamente sujeitos à moderação da administração da página e dos autores do artigo a que digam respeito, antes de publicação.