quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

[Renda & Saltos Altos] " De Olhos Fechados", de Eve Berlin [Quinta Essência]


                                         Autora: Eve Berlin


Título Original: " Pleasure´s Edge"

Editora: Quinta Essência [Grupo LeYa]

Páginas: 280


Sinopse:

   Alec Walker é um escritor de thrillers psicológicos sombrios - e um homem que vive para as suas emoções. Desde motos a skidiving, passando por nadar com tubarões, a sua busca incessante de prazer e excitação não tem fim. Essa busca estende-se também às suas relações pessoais, onde nenhuma regra limita os seus desejos. A única coisa que Alec teme é o amor - e permitir que outra pessoa o conheça realmente. 
   Enquanto faz investigação para um livro sobre extremos sexuais, Dylan entrevista Alec - e anseia por saborear a tentação que ele lhe oferece. No entanto, Alec é um dominador famoso e ela recusa entregar-lhe o controlo. Lenta e sedutoramente, Alec mostra-lhe que ao entregar-se-lhe de forma incondicional e submeter-se a todos os seus desejos, ela poderá experimentar o derradeiro prazer. Porém, para poder ficar com a mulher que pela primeira vez o faz ajoelhar, será Alec capaz de correr o maior de todos os riscos e entregar o seu coração? 
   Embalados por um misto de prazer e apreensão, o casal vê-se numa situação tentadora enquanto evita entregar-se ao sentimento que nasce entre eles.

Crítica por : Isabel Alexandra Almeida/Blog Os Livros Nossos:

" De Olhos Fechados" , de Eve Berlin, pseudónimo de Eden Bradley, é um romance assumidamente erótico, vencedor do Holt Medallion Award para melhor romance sensual de 2010, que chega até nós com a chancela da Quinta Essência.

   A acção decorre em Seattle, nos Estados Unidos, sendo as personagens centrais Dylan Ivory, uma escritora de livros eróticos, de mente bastante aberta ao nível sexual, mas com receio de se envolver numa relação afectiva, devido a marcar traumáticas no seu passado familiar, tendo crescido numa família disfuncional; e Alec Walker, o sensual dominador praticante de BDSM, também ele escritor, mas na vertente thriller, um homem em busca de permanentes emoções fortes.  

 Dylan conhece Alec a propósito de uma pesquisa sobre práticas BDSM que pretende referenciar num próximo romance, o que não estava à espera era de entrar nesse mundo, que se revela, a seus olhos perigoso mas encantatório.

   Na narrativa, entram como personagens adjuvantes os melhores amigos de Dylan e Alec, respectivamente, a também escritora Mischa Kennon e o Advogado Dante, que assumem o papel de confidentes dos dois protagonistas.   

   Alec inicia Dylan no mundo do BDSM, acabando por nascer entre os dois uma atracção que poderá ir mais além do aspecto físico.   Ao ler esta obra, ficamos familiarizados, de forma bastante credível com este universo alternativo em termos sexuais, sendo de evidenciar, além da componente física e do alcance se prazer pela dor, o sempre permanente jogo psicológico, e a importância da prática consensual, com o uso de códigos linguísticos de segurança que permitem que Dylan embarque nesta aventura algo mais tranquila, se bem que a personagem irá descobrir em si uma nova pessoa, irá libertar-se de preconceitos e aprender a lidar melhor com o seu passado traumático.   

   Um dos espaços onde decorre a acção é o Pleasure Dome, um clube de fetiches onde Alec, praticante habitual, leva Dylan, para a iniciar nas novas práticas BDSM.   

   Foi interessante notar que a autora conseguiu algo, por vezes raro em romances de cariz essencialmente erótico, Dylan e Alec são duas personagens bastante complexas e bem caracterizadas a todos os níveis (físico, psicológico e social), sendo dotadas de elevada densidade psicológica, manifestando os seus mecanismos de defesa perante a sua vivência relacional, e entrando ambos em conflito interno quando as novas emoções os arrastam para uma total renovação em relação às suas atitudes e objectivos em termos afectivos.       

   Alec é dos personagens mais fascinantes que encontrei neste tipo de romance, não é apenas um homem atraente, com especial apetência por testar os seus limites a todos os níveis, é também uma pessoa extremamente culta (e.g. escritor, apaixonado por livros, música clássica e viagens a lugares exóticos), e acaba por descobrir em si uma sensibilidade e ternura que ele próprio desconhecia, é músculo e alma num só ser.   

   Dylan, ao invés do habitual estereótipo de personagem feminina fraca, em busca de protecção, revela-se uma pessoa sensível, mas habituada a assumir uma posição de resiliência perante as dificuldades que a vida sempre lhe colocou, desde tenra idade. Ela própria se assume como habituada a controlar (talvez em demasia) todos os aspectos da sua vida, e descobre que nem sempre racionalizar em excesso pode ser o mais saudável para alcançar a procurada paz de espírito e o sentido para a vida. É uma mulher inteligente, com provas dadas ao nível do seu percurso académico e profissional, que se construiu a si mesma, e ainda irá completar este processo de auto-construção ao longo da narrativa.  

 "De olhos fechados" consegue surpreender os leitores por ser um excelente romance erótico, com uma elevadíssima carga sensual e descrições verdadeiramente ousadas, mas numa linguagem elegante e fluída, vai bem mais além disso, sendo também um romance de forte pendor psicológico, e que nos faz entrar em contacto, de uma maneira desabrida e credível com um universo mais alternativo  - o BDSM.  Adorei e recomendo esta obra de leitura bastante rápida, e que vai muito para além da componente sensual, sem que esta perca a sua relevância.

  Mais uma excelente aposta da Quinta Essência! Que venham os restantes livros da série a que este dá início.







2 comentários:

  1. Estava reticente a ler o livro, mas mudaste a minha opinião!!! :D

    ResponderEliminar
  2. tens um selo no meu blog O sofá dos livros

    ResponderEliminar

Obrigada pela sua opinião. Os comentários serão previamente sujeitos à moderação da administração da página e dos autores do artigo a que digam respeito, antes de publicação.