quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Renda & Saltos Altos | 11 Escândalos para Prender o Coração de Um Duque | Topseller



Crítica por Isabel de Almeida | Crítica Literária | Jornalista | Blogger Literária


11 Escândalos para Prender o Coração de Um Duque, de Sarah MacLean, é um romance de época cuja acção decorre em Londres no Século XIX, sendo o terceiro romance da série #love by numbers.

O grande trunfo desta obra é, sem dúvida, apresentar dois dos mais marcantes protagonistas de ficção romântica de época com os quais nos cruzámos em tantas leituras do género, sendo reconhecido o talento da autora na construção de personagens com personalidade bem vincada.

Apesar de se moverem em pólos opostos em termos sociais, emocionais e de personalidade, o Duque de Leighton - Simon - e Luciana Fiori acabam por vivenciar um sentimento comum que, ainda que inconscientemente, mais os aproxima: ambos lutam por encontrar um modo de se adaptarem à sociedade britânica e ao rígido código moral e social do beau monde Londrino do Século XIX, e este desafio diário atormenta os dois protagonistas desta trama.

O poderoso Duque de Leighton, conhecido pelo pouco simpático epíteto de "Duque do desdém", vive obcecado por conservar incólume a reputação da sua família, e receia, a todo o momento, ver desvendado um segredo de família que poderá minar todos os seus esforços de protecção da tradição, honra e bom nome do seu Ducado.

Juliana Fiori, filha de um Mercador Italiano e de uma Marquesa Inglesa que caiu em desgraça ao abandonar o marido e os filhos em Inglaterra, e mais tarde, tendo também deixado para trás a filha Juliana, luta por encontrar um lugar possível no seio da alta sociedade britânica, carregando sempre a culpa de ser olhada com suspeição, quer devido ao estigma dos pecados maternos, quer ainda por ser impulsiva, muitas vezes socialmente desadequada, chegando a ver-se a si mesma como um verdadeiro "escândalo ambulante".

Nem Simon nem Juliana se sentem totalmente confortáveis nos respectivos papéis sociais, mas a teimosia de ambos e a forte atracção que começam a sentir um pelo outro prometem proporcionar aos leitores momentos verdadeiramente hilariantes e também emotivos.

A trama é interessante e vai vai deixando algumas pistas acerca do que foi moldando a personalidade e as atitudes dos protagonistas. Surge também um curioso leque de personagens secundárias, de que são exemplo: a Duquesa Viúva de Leigthon ( a mãe de Simon, que simboliza a contenção emocional e a frieza da aristocracia britânica), a simpática Lady Mariana Allendale e o seu irmão (amigos e adjuvantes de Juliana), os Marqueses de Ralston ( respectivamente irmão e cunhada de Juliana), Nick e Isabel ( também, respectivamente, irmão e cunhada de Juliana). Este colorido leque de personagens secundárias confere forte dinamismo à história.

É bastante curiosa a abordagem que a autora faz do choque cultural entre Juliana e Simon. Ela, Italiana, impulsiva, descontraída, independente, católica, vê-se subitamente lançada aos leões num mundo que não é o seu, onde cada atitude, cada gesto, cada decisão estão sujeitos ao permanente escrutínio da implacável alta sociedade Londrina. Por sua vez, Simon, arrogante, criado para cumprir regras, para conter emoções e para escolher a noiva perfeita que será a mãe ideal para os herdeiros da sua irrepreensível família Ducal será surpreendido pela forte atracção que lhe desperta Juliana.

Ao nível psicológico assistimos a importantes evoluções  da parte dos protagonistas. Simon acabará por reconhecer que a auto-censura nem sempre tem o poder suficiente para repelir forças primitivas como a paixão e o desejo. Juliana terá de aprender a vencer a culpa e o preconceito que, inconscientemente, deixava que a atormentassem, tendo tudo a ganhar em aceitar a sua essência de mulher livre, independente, determinada , apaixonada e aventureira.

Paixão, conflito interno, a luta entre "dever" e "querer", protagonistas fortes que emanam uma evidente química entre si, um saudável toque de humor que denuncia a rigidez das convenções sociais de uma época onde cumprir regras estava, quase sempre, acima da felicidade pessoal. Uma leitura que será do agrado dos adeptos do romance de época e que não desilude. Recomendamos!

Ficha Técnica do Livro:


Autora: Sarah MacLean

Série: #Love by numbers - livro 3


Edição: Julho de 2017

Nº de Páginas: 352

Classificação atribuída: 4/5 estrelas

Género: Romance de época | ficção romântica sensual


Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pela sua opinião. Os comentários serão previamente sujeitos à moderação da administração da página e dos autores do artigo a que digam respeito, antes de publicação.